Espetáculo Teatral, Padre Landell de Moura, o Padre Inventor

/, Notícias, Portfólio/Espetáculo Teatral, Padre Landell de Moura, o Padre Inventor

Espetáculo Teatral, Padre Landell de Moura, o Padre Inventor

O espetáculo trata da saga do padre inventor que nasceu em Porto Alegre e a trama começa mostrando a destruição dos aparelhos do padre, realizada por um grupo de fiéis que o acusava de “falar com o demônio”. Mais adiante, o roteiro revela a primeira transmissão da voz humana, ocorrida na capital paulista em 1899. O italiano Guglielmo Marconi, que levou a fama de inventor do rádio, só conseguiu fazer uma transmissão de voz em 1914, 15 anos depois de Landell de Moura.

DSC_00400

O padre Landell de Moura construiu o primeiro transmissor sem fio para a

transmissão de mensagens, em 1892. Em 1894, ele realizou a primeira

transmissão por meio de ondas hertzianas, com uma transmissão entre o

alto da Avenida Paulista e o alto de Sant’Anna, em São Paulo, cobrindo

uma distância de oito quilômetros. Entre 1903 e 1904, Landell de Moura

conseguiu, nos Estados Unidos, as patentes de três inventos: o transmissor

de ondas (hertzianas ou landellianas), o telefone sem fio e o telégrafo sem

fio. A patente brasileira do aparelho do padre Landell recebeu o número

3279, em 1900. Este artigo conta um pouco de sua história.

DSC_00160

Roberto Landell de Moura nasceu no dia 21 de janeiro de 1861, na cidade de

Porto Alegre, Rio Grande do Sul, na então Rua de Bragança, hoje Marechal Floriano,

numa casa que fazia esquina com a antiga Praça do Mercado, tendo sido batizado,

conjuntamente com sua irmã Rosa, a 19 de fevereiro de 1863, na Igreja do Rosário, de

cuja frequesia, anos mais tarde, e até falecer, viria a ser vigário. Ele foi o quarto de

doze irmãos, filhos de Inácio José Ferreira de Moura e Sara Mariana Landell de

Moura, ambos descendentes de tradicionais famílias do estado do Rio Grande do Sul

(FORNARI, 1960).

Landell de Moura estudou no Colégio dos Jesuítas, em São Leopoldo, cidade

próxima a Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Fez o curso de humanidades,

conhecido na época como Clássico, equivalente ao Ensino Médio, hoje em dia. Em

1879, Landell de Moura transferiu-se para o Rio de Janeiro, para estudar na Escola

Central, antiga Academia Real Militar, fundada em 1792, por ordem de Dona Maria I,

Rainha de Portugal, com o nome de Real Academia de Artilharia, Fortificação e

Desenho, e hoje com o nome de Instituto Militar de Engenharia (IME).

Aparentemente, ele se empregou em um armazém de secos e molhados para custear

sua estadia na capital do Império (ALENCAR, 2003).

DSC_00650

 

Espetáculo teatral.

 

Comentários

comments

2013-09-04T20:52:00-03:00